Vamos correr? Sempre é tempo para começar.


Depois de ser mãe de dois filhos, comecei a pensar: “nossa, agora vou ter que me cuidar!!”. Mas, sinceramente, não gostava de fazer nenhum esporte. Malhar, então…aff, ninguém merece! Foi então que minha irmã me perturbou para eu fazer uma corrida de rua com ela, a chamada “Vênus”, que iria acontecer no Aterro do Flamengo. Ela dizia: “mas são só 5 km”…mas eu não corria 2 na esteira e estava com um bebê de 1 ano! Mas tudo bem….ela sabe me convencer! E fui fazer a tal corrida! Me apaixonei….pelo evento, animação das pessoas, enfim, todo o “clima” da prova.

E foi aí que comecei a correr, em agosto de 2015, 5 km!

Claro que com a empolgação das provas de corrida de rua, logo passei a fazer as de 10 km.

Até que um grupo de amigas do meu prédio, que corriam também, começou a me incentivar a correr uma meia maratona. “O quê? 21 km? Nem pensar!! Não treino para isso!” Mas, como podem perceber, sou facilmente persuadida, e comecei a treinar para fazer a tal meia maratona!

Em minha primeira experiência, corri a meia maratona do Rio, de 2016, na qual entrei no 4º km e fiz super tranquilo. Ah! Aí me animei…se fiz 17 km, posso fazer 21 km!

E por aí foi….fui correr minha primeira meia maratona inteira, do início ao fim, em Buenos Aires!! Argentina… aí vou eu! Fazia um frio danado, mas foi maravilhoso sentir a emoção de completar uma meia maratona!!! Indescritível a sensação de dever cumprido! Lembro de ter mandado um vídeo, assim que cruzei a linha de chegada, para o meu marido (que estava no Brasil com meus filhos), chorando muito..rs rs!

E foi assim que a corrida de rua entrou na minha vida, para fazer bem não só para meu corpo, mas principalmente, para minha mente. Quando saio para correr, só existe eu, a música e a paisagem. É uma paz incrível! Um momento só meu!

E hoje continuo minhas corridas por aí, seja de 5 km, 10 km ou 21 km.

Eu não faço assessoria de corrida, pois corro porque gosto, e tenho dificuldade em cumprir planilhas…rs rs rs, mas conheço um monte de gente que faz e adora!! E posso palpitar aqui sobre algumas se você quiser.

E aí, se animou a correr? Gostou do palpite? Me conta a sua experiência com corrida também, vai!

E em Petrópolis (já que sou uma petropolitana e não poderia deixar de palpitar sobre minha cidade natal):

Posts Relacionados

Como levar um animal de estimação para casa? No post "Meu melhor amigo: como adotei o cachorrinho Tony"  disse que traria uma entrevista para esclarecer dúvidas sobre como trazer um bichinho para...
Rafa Guimaraes

advogada, petropolitana radicada no Rio, mãe de Bernardo e Felipe, meia maratonista, festeira, nossa loura verdadeira e, claro, palpiteira.

VEJA OUTROS PALPITES

4 Comentários

  • Eliezer
    10 de junho de 2017 at 15:36

    Minhas experiências com corrida são duas: correr atrás do ônibus quando ele está saindo do ponto e correr fugindo dos pivetes pra não ser assaltado!

  • rafaela
    12 de junho de 2017 at 15:24

    Muito bom Eliezer…..bora começar a treinar entao para aprimorar a fugida dos pivetes….kkķkk

  • maria carolina
    maria carolina
    13 de junho de 2017 at 21:26

    Amo correr!!! É meu esporte. Mas nunca participei dessas corridas organizadas, sou uma corredora meio sem vergonha… rsrsrs…
    Meu lugar favorito no Rio é a orla Ipanema-Leblon. Também gosto muito de correr na Lagoa. Em São Paulo, adoro o parque do Ibiraquera e o entorno da Praça Buenos Aires em Higienópolis. A última vez que estive em Sampa corri na ciclovia da Paulista, achei muito bacana!! Bom, esses são meus palpites!! Beijos Rafa!! ❤️

    • rafaela
      21 de junho de 2017 at 11:43

      Legal Carol seus palpites! Ainda nao corri em Sampa…mas irei! Ve se anima em fazer uma corrida dessas, você não vai se arrepender….bjs

DEIXE SEU PALPITE

Siga o Palpitando

Os Palpiteiros

Carol, Rafa, Gi, Marcos e Beta

Carol, Rafa, Gi, Marcos e Beta

Somos cinco amigos muito palpiteiros que gostariam de convidar todos para entrar nessa sala de estar virtual e, junto conosco, tornar-se um palpiteiro por aí...