Cenários distópicos que vêm à tona com o filme O Círculo


 

No thriller de ficção científica O Círculo, de James Ponsoldt, Mae (Emma Watson) consegue uma vaga numa gigante tecnológica do Vale do Silício. Em um mundo dominado pela tecnologia, esse é o emprego dos sonhos: qualidade no ambiente de trabalho, salário acima da média do mercado, plano de saúde… Mas, ao longo da história, a protagonista começa a descobrir uma série de segredos corporativos, o que estremece a relação dela com a empresa.

Como no clássico 1984, escrito por George Orwell, O Círculo, livro de Dave Eggers, é uma fábula distópica rodeada por câmeras, um verdadeiro “Big Brother” global, sendo que aqui o opressor deixa de ser aquele governo totalitário descrito por Orwell. Ao contrário, Eggers constrói uma adesão voluntária da sociedade – decerto, uma percepção dos dias atuais. No filme, assim como no livro, as pessoas estão diante de uma ideologia envolvente, com um belo discurso de miss universo: o sonho de promover a paz mundial. Com essa linguagem suave, os donos da tecnologia conseguem doutrinar, não só os funcionários, mas milhares de pessoas no planeta, que renunciam à vida privada em prol dos interesses particulares e obscuros dos comandantes da empresa. entretenimento

Porém, o filme se mostra decepcionante na medida em que o próprio escritor da ficção, Dave Eggers, que participa do roteiro, não consegue transportar para as telas o potencial da distopia. Sem foco, torna-se uma história superficial, sem aprofundamento dos dilemas dos personagens, que, na maior parte das vezes, parecem apáticos e, por vezes, confusos diante da situação. É realmente uma pena, mas não foi desta vez que tivemos um longa-metragem com uma abordagem tão inovadora como da série britânica Black Mirror.

 

5 Cenários distópicos para ler e assistir:

#1 1984 – George Orwell (livro)

#2 Admirável Mundo Novo – Aldous Huxley (livro)

#3 Black Mirror – Disponível no Netflix (Série)

#4 O Círculo – Dave Eggers (livro e filme)

#5 Blade Runner – O caçador de Andróides (filme)

Você teria algum outro palpite? 

Posts Relacionados

5 documentários no Netflix que você deveria assist...   Nesta semana resolvi garimpar documentários no Netflix, já que não gostei muito das opções de filmes no cinema, exceto, é claro, Mulher-Mara...
Diversidade em Hollywood: uma nova tendência? Neste mês, aqui no Rio, está acontecendo, até dia 25/06, o Shell Open Air, cinema ao ar livre. Além de diversas atrações, o festival trouxe na program...
5 documentários sobre vinhos para assistir no Netf... Quer dar palpites sobre vinho e não sabe como? Assista a esses 5 documentários disponíveis no Netflix e entenda um pouco mais sobre o universo da melh...
6 livros que viraram séries (aprovadas pelos palpi... Muito se fala sobre séries de TV de sucesso afinal o aplicativo Netflix chegou para ficar. E não tem mais jeito: as séries nos entretém, desempenhando...
Roberta Sa

administradora e, agora, estudante de jornalismo, carioca, mãe do cãozinho Tony, adora tecnologia e design, nossa morena lisa depois da chapinha, e, claro, palpiteira.

VEJA OUTROS PALPITES

2 Comentários

  • Eliezer
    29 de junho de 2017 at 21:03

    Então nesse filme o personagem principal “consegue o emprego dos sonhos: qualidade no ambiente de trabalho, salário acima da média do mercado, plano de saúde… Mas, ao longo da história, a protagonista começa a descobrir uma série de segredos corporativos, o que estremece a relação dela com a empresa.”

    Eu já trabalhei num cenário distópico e não sabia! kkkkkkkkkkkk

    • Roberta Sá
      Roberta Sá
      30 de junho de 2017 at 18:32

      realidade distópica!! Que coisa!

DEIXE SEU PALPITE

Siga o Palpitando

Os Palpiteiros

Carol, Rafa, Gi, Marcos e Beta

Carol, Rafa, Gi, Marcos e Beta

Somos cinco amigos muito palpiteiros que gostariam de convidar todos para entrar nessa sala de estar virtual e, junto conosco, tornar-se um palpiteiro por aí...